Gisele Bündchen capa Vogue Itália


gisele-bundchen-covers-vogue-italia

As imagens foram feitas pelas lentes de Steven Meisel para um editorial especial chamado Luxury. Segundo a própria revista, as imagens fazem uma crítica às mulheres fissuradas pela busca de um padrão de beleza a qualquer custo. Por isso, a über aparece como se estivesse em várias sessões de tratamentos estéticos.

Desktop17

gisele_bundchen_youtube_1

Cristo Redentor e Estátua da Liberdade dormindo em anúncio


Um anúncio da UIA – Ukraine International Airlines está dando o que falar. É que nele aparece a Estátua da Liberdade e o Cristo Redentor abraçados em um cama, como fosse após uma transa. Também aparece a frase, em inglês, “Tornando o mundo mais próximo”.

Cristo-Redentor-e-Esttua-da-Liberdade-dormindo-em-anncio

 

A empresa já disse não ser responsável pela imagem. Mas fica sempre a lembrança que apesar do Cristo Redentor ser o símbolo de nossa cidade, ele ainda é a representação de Jesus. Não sou puritano, mas neste caso é necessário um mínimo de respeito. Não vou nem falar se fosse algo similar para os muçulmanos o que poderia acontecer.

O Camiseteria fez em 2008 uma camisa que usava a Estátua da Liberdade e o Cristo Redentor mas linda e com bastante respeito a imagem. Veja:

estatua-da-liberdade-cristo-redentor

 

Fonte: diariodorio

OPI Instinct of Color


Advertising Agency: DAN Paris, France
Executive Creative Directors: Philippe SimonetEric HoldenRémi Noël
Creative Directors: Franck BotbolHugues CholezNathalie Huni
Art Director: Alexandre Henry
Copywriter: Fabien Duval
Agency Producer: Guillaume Faurel
Digital Art Director: Jean-Michel Falligan-Devergne
Motion: Christophe Courty
3D: Valentin Gault, David Locard, Younes Chekouh
Sound Production: \Else – Benoît Dunaigre, Marie Roche
Music: Artist/Title: C2C – Down the road
Production Company: Cedric Barus / Caporal Films
Director: Hans Emanuel
Post-Production: Mathematics
Choreography: I could Never Be a dancer
Advertiser Supervisors: Suzi Weiss-Fischmann, Ruthi Stimling
Project manager: Diane Attar
Published: October 2012

Não sabe que nome dar ao seu estúdio? Parte II


A ESCOLHA DO NOME FANTASIA

Na primeira etapa, fazemos o estudo desses nomes, selecionando os positivos, e excluindo os que não são favoráveis. Alguns nomes que, a princípio, não são bons, se modificados numerologicamente (dobrando-se uma letra, substituindo-se um I por Y, mudando-se a grafia), podem se tornar viáveis.

Na segunda etapa, os nomes selecionados vão ser analisados novamente em combinação com uma lista de palavras que especificam o ramo de negócios. O nome de uma loja de roupas (Freeway, por exemplo) pode ser estudado junto com as palavras Confecções, Moda ou Moda Feminina, da maneira como vão aparecer no cartão ou na placa da loja.

Um nome só pode ser considerado favorável quando ele é positivo tanto isoladamente (Freeway), como na combinação com estas palavras complementares (Freeway Moda Feminina). E nem sempre isso é fácil, pois se muitas vezes Freeway é positivo isoladamente, combinado com Confecções, ou Moda pode não ser favorável e apenas trazer uma possibilidade interessante quando combinado com Moda Feminina…

O ESTUDO DA RAZÃO SOCIAL

Quando se cria também a Razão Social, há ainda uma terceira etapa: este Nome Fantasia deve ser cruzado também com uma relação de palavras que definem o campo de atividade (semelhantes à anterior) + Ltda, ou S/C Ltda, ou Me (de acordo com as especificações da Junta Comercial, o que deve ser visto a partir da consulta ao contador da empresa); no caso de uma confecção, por exemplo, a listagem pode incluir: Confecções Ltda, Indústria e Comércio de Roupas Ltda, etc.

No final de todo este processo, encontramos geralmente apenas 2 ou 3 alternativas positivas, e aí efetuamos a seleção final, de acordo com o perfil do empresário, do ramo de negócios ou escolha pessoal.

Fica claro, então, que esse estudo exige o cruzamento de vários nomes e uma listagem grande de palavras complementares para que se encontrem algumas soluções positivas.

Portanto, quando o cliente traz apenas um ou dois nomes, há grande risco de não se conseguir a solução desejada. E aqui voltamos ao nosso tema principal: a maior parte das pessoas se defronta com uma grande dificuldade: o famoso branco, ou a fixação em apenas um nome, sem conseguir pensar em outras alternativas.

Para facilitar esse processo, elaborei algumas dicas práticas que podem auxiliar:

DICAS PARA ENCONTRAR UM NOME

1ª DICA. Reúna alguns parentes e amigos, sentem-se em torno de uma mesa, e façam um “brainstorming” (tempestade de idéias). Num primeiro momento, digam todas os nomes que vierem à cabeça, sem censurar ou racionalizar. Não permitam que haja críticas ou comentários sobre os nomes, o importante é “jogar as idéias na roda” da maneira mais espontânea possível. Todas as bobagens são permitidas, pois muitas vezes de um palpite aparentemente maluco, surgem novas conexões que trazem o nome ideal. Um participante deve ser encarregado de anotar rapidamente todas as palavras, permitindo que esse processo seja realizado por todas as pessoas, de maneira dinâmica e despreocupada. Somente numa segunda fase é que o grupo vai retomar os nomes, pensar neles mais cuidadosamente, fazer todas as associações possíveis e selecionar os melhores.

2ª DICA. Pense nas qualidades que você associa ao seu produto ou empresa, e que deseja agregar à sua imagem. Se é uma empresa de engenharia, pode-se trazer as idéias de estabilidade, eixo firme, por exemplo. Agora busque palavras que tragam essa noção, como ESTRUTURA, ou VÉRTICE. Um supermercado traz a idéia de estoque sempre disponível ao cliente, e poderá se chamar STOCK. Um bar com muito movimento trará a idéia de RODA VIVA. Uma loja de artesanato, COISAS DA TERRA. Se quiser passar a idéia de modernidade, pode chamar a sua confecção de SÉCULO XXI. Um Spa na cidade de Cajamar se remete à noção de saúde e ecologia quando se chama SPA MÃE NATUREZA.

3ª DICA. Veja ainda se esta palavra pode ser transformada: que tal utilizar STRUCTURA em vez de ESTRUTURA, ITTEM em vez de Item ou a palavra CHAMMA? Não se preocupe tanto com a grafia original, a criação de um nome pode contar com uma certa liberdade poética – mas, é claro, dentro dos limites do bom senso e do bom gosto.

4ª DICA. Observe o local onde a loja ou empresa está situada: ele pode trazer sugestões para o nome. Que tal chamar uma farmácia que se situa no entroncamento de ruas de FARMÁCIA DA ESQUINA? Ou uma fazenda dentro de um terreno arborizado de FAZENDA DAS PALMEIRAS? Uma solução muito comum é incluir o nome da rua no próprio nome, e vemos em todos os lugares um BAR SERGIPE ou uma FLORICULTURA RIO DE JANEIRO. A cor do imóvel ou um detalhe da logomarca na placa pode ser usada também, então uma escola pode se chamar de CASA AMARELA ou ARCO ÍRIS.

5ª DICA. Um certo humor e irreverência é desejável, e uma confecção pode se chamar RABO DE SAIA (como uma loja brasiliense), JAQUIE USAVA (loja paulista) ou DO AVESSO (loja de artesanato indiano e balinês em Curitiba).

6ª DICA. Veja como estas palavras são escritas em outras línguas – muitas vezes o resultado é bonito e elegante. Um perfume fino poderá se chamar DESIRÉE (e não Desejo), ou BEAUTÉ , em vez de Beleza.

7ª DICA. Não se esqueça de buscar no dicionário os sinônimos ou variações das palavras que identificam o seu negócio. Se quer utilizar a palavra FONTE, pense também em CHAFARIZ e BICA D’ÁGUA. Veja também os diminutivos, como FONTAINHA. Você pode agregar também cores ou características ao nome, como FONTE DO AMOR ou CHAFARIZ AZUL.

8ª DICA. Verifique também no dicionário a raiz grega e latina destas palavras. Você pode descobrir que o nome latino CONSULTARE é adequado a uma consultoria, a palavra grega MYTHOS combina bem com uma loja esotérica e o nome ETHOS é perfeito para um instituto paulista que promove palestras e cursos de aperfeiçoamento profissional

9ª DICA. Busque associação com países ou regiões que trabalham tradicionalmente com essa atividade; por exemplo, restaurantes de massas podem utilizar palavras como TRATTORIA ou conter nomes de cidades italianas, como VENEZA OU FIRENZE; nomes italianos também são adequados para lojas de calçados finos (como VIA VENETO) e sorveterias (FRUTELLI). Nomes franceses são adequados à moda fina ou a perfumes. Uma escola de Inglês pode se chamar LITTLE ENGLAND ou OXFORD, e uma loja de produtos místicos importados, INDIAN HOUSE.

10ª DICA. Podemos ainda utilizar o nome dos proprietários para personalizar a empresa, então uma empresa pode se chamar LOURENÇO MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ou ENGENHARIA ARAÚJO. ALEXANDRE HERCHCOVITCH e FAUZE HATEN deram seus nomes aos seus ateliês de moda, e são famosos os produtos de beleza ANA PEGOVA.

11ª DICA. Mas atenção: tenha MUITO CUIDADO ao criar um nome a partir da combinação dos nomes de filhos, esposa ou parentes: geralmente a solução encontrada é desconjuntada, feia, e não passa um conceito claro sobre a empresa. Então, evite os JORABEA (JO de João; RA de Raquel e BEA de Beatriz) ou MADAVE (MA de Maria, DA de Davi e VE de Vera). Por mais que queria homenagear os parentes queridos, não o faça no nome da empresa: tenho certeza de que ficarão mais felizes com um belo presente do que participando de um nome que mais parece um Frankenstein mal remendado.

12ª DICA. Se não conseguir pensar mesmo em nomes, apesar de todas as sugestões, pegue um mapa mundi, e dê uma olhada em nomes de cidades européias, americanas e brasileiras, e com certeza encontrará muitas sugestões. Afinal, quantas vezes você não se defrontou com lojas e empresas que se chamam LONDON, CANNES OU VERMONT?

13ª DICA. Finalmente, você pode também dar-se a liberdade de criar um nome que não tenha nenhuma relação direta com a lógica da sua loja ou produto ou qualquer outra coisa, como são os nomes CLIO, GRADIENTE, BLUE MAN, TULIPA AZUL ou RAYA DE GOEYE (estas duas últimas, lojas paulistas). Quem disse que tudo precisa ter sentido? Crie o seu! Portanto, vá à luta e mostre o seu gênio criador!

Mascote da Copa de 2014


 

Foi apresentada oficialmente na noite deste domingo a mascote da Copa do Mundo de 2014. O tatu-bola, animal nativo da fauna brasileira, agora precisa ganhar um nome, que será escolhido pelos torcedores em votação via internet, no site oficial da Fifa (http://mascot.fifa.com/). O resultado será conhecido em novembro, e as três opções são Amijubi, Fuleco e Zuzeco.

– A mascote vai desempenhar um importante papel de embaixador nos próximos dois anos. Tenho certeza de que vai emocionar muitos jovens torcedores no Brasil e no mundo todo com a grande paixão que tem pelo esporte e pelo seu país – afirmou o ex-atacante Ronaldo, membro do Comitê Organizador Local da Copa-2014 (COL).

O desenho final da mascote foi escolhido pela Fifa e pelo COL entre 47 propostas apresentadas por seis agências de publicidade brasileiras. O desenho de um tatu-bola, animal que tem a capacidade de se encolher como uma bola para escapar de predadores, foi considerado ideal para atingir o público-alvo, as crianças entre cinco e 12 anos.

– É importante destacar que o tatu-bola é uma espécie vulnerável. Com esta mascote, vamos poder realizar um dos principais objetivos da Copa do Mundo da FIFA 2014, que é comunicar a importância do meio ambiente e da ecologia. Temos certeza de que ela será amada não apenas no Brasil, mas no mundo todo – disse o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke.

A primeira Copa do Mundo com uma mascote oficial foi a de 1966, na Inglaterra. No último Mundial, na África do Sul-2010, Zakumi foi o nome escolhido para o guepardo que simbolizava a competição.